As Tecnologias ao Serviço do Ensino

Este foi o tema do seminário organizado pelo Núcleo de Apoio Científico Pedagógico (NACiPe) do ISEP. A sessão realizou-se hoje, 04/12/2007, pelas 14h15 e teve as seguintes comunicações:

Apoiar, Reflectir e Debater no LMS: implicações dos podcasts
Doutora Ana Almeida Carvalho, Universidade do Minho

Aplicaçoes práticas de tecnologias no ensino
Doutor Carlos Vaz de Carvalho, ISEP

Conversas digitais no ensino superior – textos e contextos para a sua utilização
Doutora Teresa Pessoa, Universidade de Coimbra

Experimentação remota no apoio à leccionação
Doutor Gustavo Alves, Dr. Paulo Coelho Oliveira e Eng.ª Marina Duarte, ISEP

O ensino a distância como ferramenta para gerir o curriculum
Dr.ª Clara Viegas e Dr. Paulo Coelho Oliveira, ISEP

O evento destinou-se a apresentar casos de experiências pedagógicas recentes envolvendo tecnologias educacionais aplicadas no ensino superior, com o intuito de divulgar, debater e analisar ambientes pedagógicos e a sua função na promoção de aprendizagens significativas.

Os relatos foram muito interessantes e gostava de deixar algumas das ideias que fui colhendo:

A importância do contexto na apresentação dos conteúdos;

Estar atento aos conhecimentos prévios dos alunos;

A exploração dos fóruns de discussão para reflectir sobre a prática e sobre a acção;

Os fóruns como meio de facilitar a aprendizagem colaborativa e colectiva;

Questionar como forma de aprender: levar o aluno a colocar questões sobre os conteúdos;

Os modos de representação dos conteúdos e os trabalhos de avaliação devem ser adequados aos diferentes padrões de aprendizagem (sequencial, rigoroso, técnico, confluente); por esse motivo, a avaliação deve ser diversificada porque os alunos também não aprendem todos da mesma maneira;

Professor: especialista na sua área, orientador do processo de aprendizagem;

O aluno agora é quem decide onde, quando e com quem quer trabalhar colaborativamente (Mason);

A utilização das tecnologias não são para separar mas para aproximar, professor e alunos;

Importância do LMS: disponibilização de conteúdos, avisos, apoio aos alunos (scaffolging), acompanhamento e apoio ao trabalho de projecto (áreas específicas para grupos, aprender colaborativo, suporte no momento oportuno);

Os testes on-line (com correcção automática ou não) permitem aos alunos fazer a sua auto-avaliação; 

Os inquéritos aos alunos (anónimos ou não) permitem ao professor obter feedback sobre o sucesso ou não das metodologias implementadas;

Merlot -repositório de objectos de aprendizagem

Del.icio.us – os nossos favoritos on-line disponíveis para todos;

Livro interessante: Rethinking University Teaching, Laurillard (2002)

Mais uma vez, o NACiPe está de parabéns pela oportunidade da inciativa e pela qualidade dos oradores.

E, por isso, mais uma vez, o PIGeCo esteve presente.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: